TÉCNICO, LEMBRE-SE DE GERAR SEU TERMO DE RESPONSABILIDADE TÉCNICA

O Termo de Responsabilidade Técnica (TRT) é o instrumento legal que define os responsáveis pela execução de obras ou serviços realizados pelos Técnicos Industriais. Todo contrato para execução de obras ou prestação de serviços precisa possuir o TRT correspondente.

Emitir o TRT é uma obrigação de todo técnico de acordo com a Lei Federal nº 13.639/2018.
Além disso, o TRT é um documento fundamental tanto para o profissional, que tem seu trabalho registrado, quanto para a sociedade que assim consegue identificar os responsáveis por projetos, obras ou serviços. para saber mais acesse: https://www.crtrj.gov.br/trt

Read More

FÓRUM-RJ promove evento nacional sobre a importância dos Conselhos Profissionais

O I Evento Nacional dos Conselhos Profissionais – Em Defesa da Sociedade acontece na próxima quarta-feira, 4 de novembro, às 13h30. O evento é promovido pelo Fórum Estadual dos Conselhos Regionais e Ordens de Profissões Regulamentadas do Rio de Janeiro (FORUM-RJ), do qual o CRT-RJ é membro fundador.

O encontro será on-line, pelo aplicativo Zoom, com inscrições pela plataforma Sympla. A programação inclui a participação de autoridades como os deputados federais Alessandro Molon e Rogério Correa, além do historiador e comentarista Marco Antônio Villa, entre outros. O objetivo é debater sobre o papel dos Conselhos e a sua importância para a sociedade em painéis, palestras e roda de conversa.

Faça já a sua inscrição em http://bit.ly/eventonacionalforumrj

PROGRAMAÇÃO COMPLETA
Dia: 04/11/2020
De: 13:30 às 18 horas

13h30. Abertura
Alessandro Molon – Deputado Federal
Manuela Dolinsky – presidente do FORUM-RJ

14h. Painel – Panorama dos PLs e das PECs
Palestrante: Deputado Federal Rogério Correia – presidente da Frente Parlamentar de Apoio aos Conselhos Profissionais
Mediadores: David Tabak (CRQ III) e Esther de Araújo (CREFONO1)

15h. O Conselho e o Profissional: transparência, inovação e estratégias
Palestrante: Manuela Dolinsky – presidente do FORUM-RJ e do Conselho Regional de Nutricionistas 4ª Região (CRN-4)

15h30. Painel – Importância dos Conselhos Profissionais em defesa da sociedade

Palestrante: Mauro Kreuz – coordenador do Fórum dos Conselhos Federais das Profissões Regulamentadas e presidente do Conselho Federal de Administração (CFA)
Mediadores: Rafael Almada (CRQ III) e Wellington Leonardo da Silva (CORECON-RJ)

16h30. Representação e identidade de minorias no contexto de trabalho: construção da democracia participativa
Palestrante: Ana Lucia Telles Fonseca – presidente do Conselho Regional de Enfermagem do Rio de Janeiro (Coren-RJ)
Mediadora: Sarah Pitta (CRF-RJ)

17h. Roda de Conversa com
Marco Antônio Villa – Historiador, comentarista TV Cultura e Isto É.
Mediadora: Manuela Dolinsky (FORUM-RJ e CRN-4)

18h. Encerramento

Read More

Os Desafios da Mulher Técnica

Entrevista: TÉCNICA EM ELETROTÉCNICA CLEMERY ALVES DA SILVA QUINTANILHA

De acordo com dados do Ministério do Trabalho e Emprego, nos últimos 20 anos, a presença das mulheres em cursos técnicos teve um crescimento de 65% e a participação feminina nas empresas industriais cresceu 14,3%. Os segmentos com maior crescimento de mulheres empregadas são mineração (65,8%), material de transporte (60,8%), alimentos e bebidas (49,3%), madeira e mobiliário (39,3%), indústria mecânica (37,3%) e papel e gráfico (24,7%).Algumas atividades industriais ainda inibem a presença feminina por exigir requisitos como força física mas a medida em que os processos produtivos vão se automatizando, menos força física é preciso, o que propicia o aumento das mulheres trabalhadoras na indústria.

Essa tendência de crescimento de mulheres é constatada em ocupações predominantemente masculinas, como na construção civil e na metalmecânica. No período pesquisado, a proporção de postos de trabalho ocupados por mulheres apresentou alta de 39,9% na metalurgia, de 37,3% na indústria mecânica e de 31,1% na construção civil.

Nossa reportagem entrevistou a técnica em Eletrotécnica Clemery Alves da Silva Quintanilha que formou-se no Colégio Primeiro de Maio em 1992 como técnica em Eletrotécnica e ingressou na Light em julho de 1989, através de concurso público.

Clemery trabalha há 31 anos na Light como Técnica de Campo Sênior da equipe do PC Padrão Coletivo ( uma equipe composta por técnicos em sua maioria homens, que analisam todas as solicitações de estudo em PC,s nas Regiões do Centro, Zona Sul, Tijuca, São Cristóvão, Barra e Recreio). O trabalho tem como foco o atendimento às solicitações em prédios e vilas. Nessa entrevista, ela fala sobre os desafios que as mulheres técnicas têm em seu ambiente de trabalho.

CRT-RJ- Já aconteceu de ter alguma atividade ou situação dentro do trabalho que você tenha passado por dificuldade pelo fato de ser mulher?

Clemery: Nestes 31 anos de trabalho na Light, passei por algumas situações dificultosas para uma mulher, principalmente pelos locais das atividades não estarem preparados para mulheres, por exemplo, banheiros. Ao acompanhar a turma em áreas remotas, infelizmente para as mulheres é muito complicado o uso de banheiro. Muitas vezes esse acompanhamento não é programado, ( surge como emergência), e quando há banheiro químico, são para os homens. No sufoco a gente usa. Essa condição é crítica, pois em casos de emergência, as pessoas acham que vão apenas homens para serviços de risco e na verdade, nós somos treinadas da mesma forma que os homens para realizar e solucionar todos os tipos de serviços.

CRT-RJ- Como se sente sendo minoria em meio a tantos homens?

Clemery: Meu universo é basicamente masculino desde os 19 anos, ainda muito menina. Fui a primeira mulher a trabalhar no antigo setor de cabos subterrâneos. Eram mais de 500 funcionários e só eu de mulher. Eu me sinto bem. Em todos esses anos, desde que comecei como auxiliar de escritório, nunca fui assediada sexualmente. Nem desrespeitada como mulher. Sempre tratei todos com respeito, e por isso sempre fui respeitada. As dificuldades que enfrentei são comuns a todos profissionais, por exemplo, lidar com profissionais mau caráter . Isso é comum a todos os gêneros. O que faz uma pessoa ser um bom profissional, é a dedicação que ela tem em busca do aprendizado. Graças a Deus, no meu caminho sempre tive excelentes profissionais que me ensinaram. Hoje, no meu setor têm meninas técnicas, e acredito que elas não têm esse sentimento de “minoria”, não sei se é porque o nosso universo é de uma grande empresa. Em todos os treinamentos, a tratativa é igual; se um resgate tem que ser feito em x minutos, é igual para todos: mulher, homem, gordo, magro… A tratativa é igual.

CRT-RJ- Como é ser técnica, dona de casa, mãe, esposa?

Clemery: Este acúmulo de funções que as mulheres têm é muito complicado para todas as trabalhadoras, seja em qualquer função. Para as que têm condições financeiras de ter uma diarista, é menos penoso. Mas essa não é a realidade da maioria. Nossa sociedade é complicada. Infelizmente nós que ensinamos os homens, por isso não entendo porque eles falam que “ajudam” as mulheres. Consegui estudar depois de ter filho, pois sempre tive minha mãe com total dedicação me ajudando a cuidar da criança enquanto ia trabalhar. Ter estrutura para trabalhar, estudar e ter filho, são para pouquíssimas. Quem não tem quem apoie, não consegue. Até o horário de creche não permite que uma mãe estude a noite. Precisamos de uma profunda transformação de estrutura em nossa sociedade. E isso começa nos lares, igrejas, escolas (quando eu fiz o primeiro grau, as meninas faziam educação para o lar, e os meninos técnicas comerciais) – não esqueço desse ‘horror’ até hoje.

CRT-RJ- Se sua filha te dissesse que quer ser técnica que conselho você daria a ela?

Clemery: Daria total apoio. Ela poderia ter a profissão que quisesse. O diferencial em um profissional, é a dedicação dele, seja qual for a profissão. O esforço é que faz a pessoa vencer.Quem se esforça é o que entra no CEFET, por exemplo. Sabemos que para uma pessoa que estudar em escola pública pela falta de qualidade no ensino, é mais difícil, mas não é impossível .Ninguém nasce sabendo. Um dia, vi uma entrevista onde uma médica falava da dificuldade de entrar no hall do mundo dos cirurgiões. A dificuldade para a mulher mostrar a sua capacidade está em todas as áreas, e infelizmente para as mulheres negras ainda é mais difícil.

CRT-RJ- Como é sua rotina de trabalho? Que horas chega e sai? Quais os serviços executados? Quais equipamentos utiliza?

Clemery: Chego às 7 horas, mas nem sempre consigo sair às 16 horas. Muitas vezes saio às 17h30 ou 18 horas. Utilizo uniforme retardante à chama, bota, capacete, luva isolante. Realizo análise de pedidos. inspeções e vistorias.

CRT-RJ- Que recado você daria as jovens técnicas ingressando no mercado de trabalho?

Clemery: Estudem bastante, pois o aprendizado é contínuo. Como eu falei, para as meninas ainda acho que não há um percentual de escolha na área técnica, por falta de divulgação. Hoje em dia, temos mulheres eletricistas na Light, quem pensava nisso. Mas veja no Senai, quantas mulheres se inscrevem para o curso? Ainda são muito poucas. A informação sobre profissões tem que ter início no ensino básico. Apenas com o conhecimento é que os tabus serão extintos. Na nossa área, o profissional tem que estar constantemente se atualizando. Temos sempre mudanças em normas técnicas e de segurança. Executamos atividades em área de risco elétrico, portanto, a segurança está em primeiro lugar. Sua vida não tem preço. nosso mercado é amplo, tem um leque imenso de opções, tenha paixão por aquilo que você faz que com certeza você terá portas abertas.

Read More

Empresas Técnicas de Macaé e Campos elogiam ação do CRT-RJ

Descrição

A visita da comitiva do CRT-RJ aos municípios de Macaé e Campos teve um saldo altamente positivo na interação com as empresas e profissionais da Região. Com o objetivo de abrir mercados e gerar oportunidades, o CRT-RJ Empresas promoveu encontros no dia 14 em Macaé, na Fox Treinamentos que tem como Diretor-Presidente Vicente Carneiro Cardoso e, em Campos, no dia 15, no Auditório Rubens Áreas, através da Delegacia do CRT-RJ em Campos, com a coordenação do Diretor de Fiscalização e Normas Italo Judice.

Simultaneamente, a equipe do CRT-RJ ITINERANTE realizou atendimento presencial aos técnicos para tirar dúvidas, emitir registros e regularizar a situação dos profissionais. Foram 17 atendimentos que resolveram desde a emissão de boletos, regularização de registros e outros serviços.

O presidente do CRT-RJ Sirney Braga conversou com representantes de empresas e profissionais e falou da parceria do CRT-RJ com Sebrae Rio para capacitação em alto nível de empresas dos setores de Energias Renováveis e Petróleo e Gás, predominantes em Macaé e Campos, cujos editais foram divulgados no site do CRT-RJ. Sirney destacou que esses mercados estão entre os mais promissores da economia brasileira. O presidente deixou claro que ainda existe muito trabalho a ser feito, mas que a equipe do CRT está com garra total em prol de um Conselho forte e atuante.

Comitiva visita empresa certificada

Em Macaé, a equipe do CRT-RJ visitou a Empresa Fênix do Brasil que foi uma das empresas que recebeu o Selo de Nível 2 Pleno do Programa de Certificação de Integridade do Exercício Profissional. Em conversa com o Diretor Marcelo Ribeiro, foram abordados diversos assuntos, dentre os quais a importância do suporte do CRT-RJ junto às escolas técnicas, empresas e técnicos.

O Diretor da Fênix Marcelo Ribeiro elogiou a atitude do CRT-RJ e comentou a visita à sua empresa. “Discutimos a carência dos profissionais técnicos que estão se formando, mas que sentem necessidade de fazer cursos de especialização a fim de obter maior segurança no desempenho da função que irão exercer, e também comentamos sobre a Termo de Responsabilidade Técnica- TRT, que o profissional ou a própria empresa efetua em um trabalho, com o objetivo de dar qualidade técnica ao profissional e responsabilidade da empresa pelo trabalho executado, revertendo-se em confiabilidade dos clientes junto ao mercado industrial e petrolífero”.

Em Campos, CRT-RJ tira dúvidas de empresas

Magna Almeida, Diretora Administrativa da MAG Serviços, uma empresa de Campos dos Goytacazes especializada em CFTV, controle de acesso, interfonia, motores elétricos e geradores, disse que a visita do CRT-RJ ajudou a esclarecer dúvidas em relação ao sistema de atualização de documentos. Entre as dificuldades enfrentadas pelas empresas da região, Magna aponta a necessidade de capacitação das empresas para participarem de licitações por meio de pregões eletrônicos. “Existe uma demanda enorme para esse tipo de apoio. E muitas empresas querem atuar sem técnico e a fiscalização do CRT-RJ vai ajudar muito, pois as empresas que estão legalizadas, competem com aquelas que trabalham na ilegalidade”, disse a diretora.

Magna disse ainda que em Campos, o mercado está voltado para o Porto do Açu. “ As empresas daqui precisam se adequar para não perder espaço para as de fora. Conversando com o pessoal do Porto, eles consideram Campos dos Goytacazes uma cidade difícil de comprar e de conseguir prestadores de serviços. Com o Porto construindo as termelétricas, maior será a oferta de energia, isso atrai indústrias para nossa zona de negócios e gera mais empregos, e por isso, vamos precisar de mão-de-obra qualificada”, disse.

Presente também ao evento, Almir Ribeiro Cerqueira,, eletrotécnico e diretor da Power Sol , empresa especializada em energia solar fotovoltaica, reconheceu a importância da orientação do CRT-RJ junto ao mercado. “A apresentação de vocês foi bem esclarecedora”. A empresa se inscreveu no edital de energias renováveis do Sebrae Rio e também pretende solicitar o selo do Programa de Certificação de Integridade do Exercício Profissional do CRT-RJ.

Participaram da comitiva, o presidente Sirney Braga, a chefe de gabinete Janey Diniz, o procurador Leonardo Montalvão, o controlador do CRT-RJ, Rodrigo Machado, o assessor José Sérgio e a atendente Poliana Silva.

Read More

CRT-RJ EMPRESAS CONECTADO COM AUTOMOTIVO NEGÓCIOS

Abrir mercados
Gerar oportunidades

Grandes negócios no mercado automotivo para micro e pequenas empresas

O setor automotivo no Brasil, representa cerca de 22% do PIB industrial. Devido ao seu encadeamento, é um setor cujo desempenho pode afetar significativamente a produção de vários outros setores industriais tais como os de aços e derivados, autopeças, além de máquinas e equipamentos, materiais eletrônicos, produtos de metal e artigos de borracha e plástico. Conectado com a importância deste mercado para o técnico industrial, o CRT-RJ através do CRT-RJ EMPRESAS apoia o evento Automotivo Negócios que o Sebrae-Rio realizará de 20 de outubro a 23 de outubro em parceria com o Cluster Automotivo Sul Fluminense. O evento é online e gratuito. O Cluster foi inaugurado em 2013 e tem o objetivo de alinhar a competitividade ao crescimento da indústria automotiva no Sul Fluminense. Integram o Cluster 19 empresas do setor automotivo.

O Automotivo Negócios tem por objetivo aproximar micro e pequenas empresas fornecedoras de produtos e serviços de montadoras e sistemistas ( empresas fabricantes de autopeças que abastecem a indústria nacional) para informações e orientações em talk shows e palestras online, além disso serão apresentadas políticas de compras das grandes montadoras e sistemistas e também a oportunidade de participar de sala virtual de negócios. “A grade de programação foi pensada de forma a levar orientações sobre o mercado automotivo durante e pós pandemia, as exigências e necessidades de fornecimento às empresas, além de informações sobre qualidade, certificações e compliance para negociação e venda. A programação também conta com sessões de negócios para a aproximação direta entre empresas demandantes e empresas fornecedoras”, disse o Gerente de Empreendimentos do Sebrae-Rio, Renato Dias Regazzi

Regazzi afirma que o Rio de Janeiro hoje ocupa a segunda posição no polo automotivo. “Este evento contará com 12 montadoras que estão presentes no Rio de Janeiro. É uma oportunidade fantástica para os técnicos empreendedores se capacitarem promovendo uma abertura deste mercado tanto na questão de manutenção automotiva, como também na produção de carros.”

Nos quatro dias de evento a programação conta com capacitação e networking para que você e sua empresa possam se conectar com grandes compradores gerando novos contatos e abertura de mercado. Participarão do Automotivo Negócios as grandes empresas do setor automotivo : NISSAN RENAULT DO BRASIL | • VOLKSWAGEN CAMINHÕES E ÔNIBUS | • PSA GROUP | • JAGUAR LAND ROVER | • AKC – CONSÓRCIO MODULAR VOLKSWAGEN | • CARESE – CONSÓRCIO MODULAR VOLKSWAGEN | • MICHELIN

Faça sua inscrição e confira toda a programação: https://lp.absuite.com.br/lp/EAZ/automotivo-negocios

Inscreva-se na Sala de Negócios dia 23-
Aproveite a oportunidade para negociar com grandes empresas do setor automotivo!
https://lp.absuite.com.br/lp/EAZ/automotivo-negocios

Read More

CRT-RJ EMPRESAS CONECTADO COM PROJETO SEBRAE ENERGIAS RENOVÁVEIS

Abrir mercados
Gerar oportunidades

Atenção micro e pequenas empresas fornecedoras do Setor de Energias Renováveis!
Uma oportunidade para grandes negócios!
Vagas limitadas!

O CRT-RJ através do CRT-RJ EMPRESAS apoia iniciativas que buscam alavancar o desenvolvimento das empresas técnicas em todo o Estado do Rio de Janeiro. Tendo em vista o atual cenário promissor no setor de Energias Renováveis e demonstrando seu compromisso com os projetos de interação com as empresas, os profissionais e a sociedade, o CRT-RJ EMPRESAS apoia o Projeto Energias Renováveis do Sebrae-Rio. Este edital para negócios é voltado para a seleção de micro e pequenas empresas técnicas interessadas em capacitação de alto nível e metodologia exclusiva, no setor de energias renováveis.

O objetivo é inserir de forma competitiva empresas fornecedoras de soluções em energia solar fotovoltaica por meio de ações de desenvolvimento e inovação, contribuindo para aumento da sua competitividade, assim como acesso ao mercado através de ações convergentes com setores de serviço, comércio e indústria.

De acordo com o gerente de Empreendimentos do Sebrae Rio, Renato Dias Regazzi, o setor de economia de Energias Renováveis é o que mais cresce atualmente pelas exigências que a sociedade tem feito por conta do aquecimento global. “A necessidade de se consumir produtos e serviços mais conscientes faz com que a energia seja um produto importante para garantir não só o movimento de máquinas e equipamentos; mas também a iluminação e uso de eletroeletrônicos. As pessoas buscam consumir energias de fontes que não destruam a natureza, então, é um setor em franca expansão”.

Regazzi destaca a Energia Solar Fotovoltaica, que mais uma vez traz grandes oportunidades para os técnicos. “Quem fará as instalações nestes painéis solares com certeza são empresas empreendedoras formadas por técnicos. O Programa do Sebrae-Rio capacitará as empresas para que possam desenvolver-se neste setor de Energias Renováveis ou melhorar os serviços das empresas já constituídas , contribuindo para uma maior abertura no mercado e grandes oportunidades de negócios”, disse Regazzi. A utilização de células fotovoltaicas para a geração de energia elétrica, aparece como uma solução para redução de custos, geração de energia limpa e de baixo carbono. Segundo o relatório de registro das unidades consumidoras com geração distribuída da Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL, observa-se um crescimento de pequenas usinas de geração de energia no Estado do Rio, que registrou 6.308 sistemas fotovoltaicos instalados no ano de 2019, um crescimento de 290% em relação a 2018, um dos segmentos com maior crescimento no país.

O Programa Sebrae Energias Renováveis terá 40 horas de capacitação. As inscrições para o processo seletivo são gratuitas e vão até 15 de outubro. Durante o programa , o Sebrae Rio subsidiará 70% do valor total do investimento e as empresas selecionadas deverão arcar com um valor único de R$ 300. O programa terá duração de seis meses. Os projetos iniciam-se em novembro e os pequenos negócios terão a oportunidade de desenvolver estratégias voltadas para aperfeiçoamento, inovação e ampliação da competitividade.

#negócios

#defesa #energia #logística

#sebraerj #estadodorio #empreendedorismo

Read More

CRT-RJ EMPRESAS CONECTADO COM Projeto Sebrae Petróleo e Gás

Abrir mercados

Gerar oportunidades

 Atenção micro e pequenas empresas fornecedoras do setor de óleo e gás! 

Uma oportunidade para grandes negócios!

Diante de cenário promissor e antenado com as inovações do setor de Petróleo e Gás e Energias Renováveis, o CRT-RJ através do CRT-RJ EMPRESAS em parceria com o Sebrae Rio, apoia o Projeto Sebrae-Petróleo e Gás. O lançamento de dois editais para negócios nestes segmentos é voltado para a seleção de micro e pequenas empresas técnicas interessadas em capacitação de alto nível e metodologia exclusiva, no setor de óleo e gás, o que abrange três segmentos: desde a exploração e produção em plataformas, até o downstream, em refinarias e petroquímicas, passando pelo midstream, malha de dutos. Esta iniciativa é mais uma conquista do CRT-RJ Empresas demonstrando seu compromisso com os projetos de interação com as empresas, os profissionais e a sociedade.

O gerente de Empreendimentos do Sebrae Rio, Renato Dias Regazzi, afirma que a parceria com o CRT-Empresas é uma oportunidade de retomada do crescimento industrial do Estado do Rio de Janeiro, através das pequenas empresas empreendedoras técnicas e também de posicionar o setor técnico, como um grande alavancador da economia; além de gerar emprego e renda para este segmento tão importante para a  sociedade. “A inscrição das empresas possibilitará a participação em rodadas de negócios e apresentação às grandes empresas de Petróleo e Gás, o que significa oportunidades de networking e abertura de mercados. As empresas também serão capacitadas para atender aos requisitos do setor, implantando um sistema de gestão adequado”, disse Regazzi.

Ainda de acordo com Regazzi, o setor de Petróleo e Gás por ser tecnológico, demanda muito da capacidade e estrutura técnica das empresas, o que pode gerar oportunidades no fornecimento de produtos e serviços para manter as plataformas, além de estruturas administrativas, manutenção e construção de equipamentos. “É um setor em franco crescimento no Rio de Janeiro”.

Regazzi afirma ainda que com a aprovação da chamada Lei do Gás, recentemente  aprovada, que estabelece novo marco regulatório do gás natural no Brasil, medida que deve reduzir a burocracia para investimentos em novos gasodutos e aumentar a competição,   este setor desponta como grande alternativa energética.  Este cenário  possibilitará o surgimento de vários empreendimentos, desde termoelétricas, armazenamento e distribuição de gás, conversões de linhas de produção para utilização do gás, serviços  que dependerão muito das empresas técnicas empreendedoras;

Maíra Campos, coordenadora de Petróleo,Gás e Energia do Sebrae-Rio ressalta que  o Rio de Janeiro é um mercado estratégico para as empresas fornecedoras de petróleo, gás e energias renováveis por sua localização privilegiada  , o que torna o Estado um campo de grandes oportunidades para negócios. “As empresas que participarem dos editais vão ganhar expertises mercadológicas que serão diferenciais para a maturação do seu negócio. A nossa proposta é tornar os pequenos negócios dessas áreas cada vez mais competitivos”.

As inscrições são gratuitas e vão até 15 de outubro.O Sebrae Rio subsidiará 70% do valor total do investimento. Para garantir a participação no projeto, as empresas selecionadas deverão pagar um valor único de R$ 450. O programa terá duração de seis meses. Os projetos iniciam-se  em novembro e os pequenos negócios terão a oportunidade de desenvolver estratégias voltadas para aperfeiçoamento, inovação e ampliação da competitividade. Cada edital conta com 40 vagas.

#crtr #crtrjconectado

#empresas

#encadeamentoprodutivo #negócios

#defesa #saúde #energia #logística

#sebraerj #estadodorio #empreendedorismo

Read More