Cartografia Contemporânea : entre SIGs e GPS

A cartografia pode ser definida como a ciência e a arte dedicadas à confecção e ao estudo de mapas e outros produtos cartográficos, como plantas, croquis e cartas. Os primeiros mapas produzidos pela humanidade possuem milhares de anos, tendo suas técnicas de produção se aperfeiçoado com o tempo. No período atual, as imagens de satélites, os softwares e equipamentos de geoprocessamento e os instrumentos como o GPS são importantes aliados da cartografia.

A partir do século XX, as técnicas empregadas para a confecção de mapas e outros produtos cartográficos experimentaram avanço substancial. Isso se deveu principalmente à aerofotogrametria, que consiste na captura de imagens da superfície terrestre por meio de uma câmera acoplada a uma aeronave ou balão. Essa técnica de captação surgiu ainda no início do século e aperfeiçoou-se durante as duas Guerras Mundiais.

Pode-se considerar o advento da aerofotogrametria uma das técnicas iniciais do sensoriamento remoto. O desenvolvimento de satélites, em meados do século XX, e o aprimoramento dos seus sensores com o passar do tempo representam outro marco na cartografia, permitindo não somente a captação cada vez mais detalhada de imagens da superfície terrestre ou de parte dela como ainda a coleta de informações diversas da localidade visada, como cobertura vegetal, temperatura da superfície e presença de fumaça ou nuvens.

A modernização do conjunto de técnicas do sensoriamento remoto no decorrer dos anos, sobretudo a partir do final do século XX, garante maior precisão no estudo e análise de informações bem como a composição de cartas e de mapas por meio do emprego das ferramentas de geoprocessamento, que incluem programas de edição, análise e processamento de dados espaciais, como o ArcGIS.

O geoprocessamento compõe um quadro maior de geotecnologias que chamamos de Sistemas de Informação Geográfica (SIG). Os SIGs, por sua vez, consistem em uma série de equipamentos e softwares utilizados para a coleta e processamento de dados e imagens, podendo ter diversas finalidades de acordo com o usuário, como pesquisadores, estudantes, gestores e ONGs.

O Sistema de Posicionamento Global, ou GPS, parte dos SIGs, é outro instrumento de extrema importância para a cartografia contemporânea e tem se tornado cada vez mais parte do nosso cotidiano.

Conceitos de cartografia

  • Coordenadas geográficas: são valores numéricos que indicam a localização de um objeto ou ponto qualquer na superfície terrestre. São definidas com base nos valores de latitude e longitude, indicadas, respectivamente, pelos paralelos e meridianos.
  • Projeção cartográfica: são representações da Terra em uma superfície plana. Para isso, baseiam-se em uma rede composta por linhas imaginárias horizontais e verticais (paralelos e meridianos) perpendiculares entre si. São classificadas quanto à superfície de projeção (cônica, cilíndrica, plana) e quanto às suas propriedades (conforme, equidistante, equivalente).
  • Escala cartográfica: é uma relação numérica (proporção) entre as dimensões de uma superfície, conforme são representadas no mapa, e suas dimensões reais, medidas de forma linear. Uma escala de 1:250.000 expressa em centímetros, por exemplo, indica que cada centímetro do mapa corresponde a 250.000 cm ou 2,5 km na superfície do terreno.
  • Mapas: são representações gráficas, em escala reduzida, da superfície terrestre ou de parte dela sobre um plano. Podem ainda representar espacialmente determinadas informações geográficas, compondo, assim, os mapas temáticos.

Fonte: Mundo Educação UOL

* Imagem aérea da cidade de Brasília produzida pelo satélite Landsat. Essa tecnologia é uma das principais aliadas da cartografia contemporânea.

Read More

Geodésia – Resumo, o que é, significado, cartografia e noções espaciais

As Ciências Geodésicas são muito importantes para o conhecimento sobre o globo terrestre. Assim, a Geodésia tem papel fundamental nesses estudos para obtenção de informações precisas sobre a Terra. Saiba o que é e quais os estudos da Geodésia.

planeta Terra sempre foi muito estudado e motivo de muitas dúvidas. Com isso, foram iniciados estudos específicos a esse tema, com objetivo de desenvolver conhecimentos junto as ciências de Geografia, Física, Biologia, Ecologia, entre outras áreas.

Além disso, surgiu no campo científico a geodésia, uma área de estudo acerca do planeta Terra.

O que é Geodésia?

O termo “geodésia” foi utilizado pela primeira vez por Aristóteles, na Grécia Antiga. Consequentemente, tem origem grega do termo “geodaisia” e significa “divisões geográficas da Terra” ou “ato de dividir a Terra”.

A geodésia faz parte de um conjunto de disciplinas denominadas Ciências Geodésicas, as quais estudam as dimensões e a forma do globo terrestre e o campo de gravidade da Terra. Com isso, seu estudo permite medir e analisar o espaço geográfico do planeta com precisão.

Esse conjunto de disciplinas englobam também a Cartografia, a Topografia, a Fotogrametria, o Sensoriamento Remoto e a Astronomia de Posição.

Assim, todas essas áreas juntas atuam com o objetivo de obter dados sobre as características da Terra.

Estudos

Como dito anteriormente, o principal objetivo do seu estudo é a obtenção de informações e dados precisos sobre a forma, as dimensões e do campo de gravidade da Terra.

Além disso, o estudo e desenvolvimento da cartografia se aperfeiçoou através dos conhecimentos geodésicos e originou o incrível Sistema de Posicionamento Global (GPS).

Com isso, esse sistema proporcionou uma revolução na cartografia. Assim, após essa invenção, é possível obter informações precisas de posições estáticas ou cinemáticas durante o uso do GPS.

Geodésia e Cartografia

cartografia é uma das ciências geodésicas mais antigas. Além disso, a cartografia tem como objetivo medir analisar as dimensões terrestres, sendo a ciência responsável por produzir mapas e referenciadores de localização.

Com isso, junto à geodésia, que estuda a forma e as dimensões da Terra, a cartografia reproduz as características reais de uma rede esférica para uma superfície plana, como um mapa.

Geodésia e Topografia

A topografia e a geodésia são duas disciplinas são consideradas parecidas entre si e podem gerar confusão na distinção entre ambas.

Entretanto, a principal diferença entre elas está no fato da topografia estudar apenas uma pequena área de uma superfície, com até 30 km. Já a geodésia estuda e mapeia grandes porções de terra.

Curiosidades

Muitos conhecimentos da Geodésia são utilizados na Engenharia Civil e outros tantos pela matemática e física.

Estudiosos como Pitágoras, Eratóstenes, Hiparco e Posidonius fizeram importantes estudos geodésicos e desenvolveram conceitos básicos;

O órgão brasileiro responsável pelos estudos e atividades referentes à área da geodésia é o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o qual desenvolveu   o Sistema Geodésico Brasileiro (SGB);

Fonte: Escola Educação

Read More

CFT normatiza atribuições dos Técnicos em Agrimensura, Geodésia e Cartografia, e Geoprocessamento

A novidade para os técnicos destas áreas veio através da Resolução nº 089 aprovada em Reunião Plenária Ordinária, pelo CFT que trata das atribuições e prerrogativas dos Técnicos Industriais com habilitação em Agrimensura, Geodésia e Cartografia, e Geoprocessamento, cujo exercício é regulamentado pela Lei nº 5.524/1968 e pelo Decreto nº 90.922/1985.

De acordo com a Resolução, aos Técnicos em Agrimensura, Geodésia e Cartografia, e Geoprocessamento é atribuída a prerrogativa de elaboração e execução de projetos. A resolução orienta ainda que são atribuições destes profissionais: conduzir, dirigir e executar os trabalhos de sua especialidade; como também prestar assistência técnica no estudo e desenvolvimento de projetos e pesquisas tecnológicas voltadas para sua especialidade; prover assistência técnica na compra, venda e utilização de produtos e equipamentos específicos.

Atuações no mercado de trabalho

Consoante a Resolução, é garantido o livre exercício profissional aos Técnicos Industriais em Agrimensura, Geodésia e Cartografia, e Geoprocessamento, em Órgãos Públicos da Administração Direta e Indireta, da União, Estados, Municípios e Distrito Federal, tais quais Autarquias, Fundações Públicas, Empresas Públicas e Sociedades de Economia Mista, incluindo Ministérios, Secretarias, Coordenadorias e Departamentos.

Fonte: CFT

Read More

Inscrições para cursos da Faetec vão até domingo (24/01)

As inscrições para a seleção com vistas a preencher vagas nos cursos da Fundação de Apoio à Escola Técnica (Faetec) vão até o próximo domingo, dia 24/01. Ao todo serão oferecidas 2.370 vagas, em cursos gratuitos. As vagas são para Educação Infantil, Ensino Fundamental, Ensino Médio (Geral, Normal), Ensino Médio Integrado (Técnico de Nível Médio) e para o Ensino Superior (tecnólogo e licenciatura), com oportunidades em diversos municípios.

Do total de vagas oferecidas, mais de 1.700 são destinadas aos cursos técnicos como: Construção Naval, Eletrônica, Eletrotécnica, Informática, Rede de Computadores, Telecomunicações, entre outros. Depois de formados, esses técnicos agora contam com um Conselho Profissional próprio, o CRT-RJ, criado para valorizar as profissões técnicas e garantir reconhecimento e visibilidade para os técnicos.

Para se inscrever é preciso acessar o site do Instituto Selecon (www.selecon.org.br) ou da Faetec (www.faetec.rj.gov.br) até as 23h59 do dia 24/01. A taxa de inscrição, no valor de R$ 55,00 poderá ser paga até a segunda-feira, dia 25/01, em qualquer banco. Somente após o pagamento a participação no processo seletivo está confirmada.

As provas serão realizadas em fevereiro e março de acordo com o curso escolhido respeitando sempre as diretrizes previstas nos respectivos editais, que devem ser consultados com atenção pelos candidatos.

Serviço:
Processo Seletivo – Faetec 2021
Vagas: 2.370 vagas
Inscrições: até 24/01/2021
Taxa: R$ 55,00
Inscrições: www.selecon.org.br ou www.faetec.rj.gov.br

Read More

CRT-RJ participa de I Fórum de Presidentes de 2021

O CRT-RJ, representado por seu presidente Sirney Braga, participou nos dias 18 e 19 de janeiro do 1° Fórum de Presidentes do Sistema CFT/CRTs de 2021 realizado em Aparecida de Goiânia-GO. Um dos temas mais importantes debatido foi a emissão das carteiras definitivas, com todos os cuidados contra fraudes e falsificações, uma das prioridades do Sistema CFT/CRTs para 2021.

O Fórum de Presidentes do Sistema CFT/CRTs reúne todos os presidentes dos Conselhos Regionais e Diretoria do CFT para discutir e alinhar ações no âmbito nacional. De acordo com o presidente Sirney Braga, o Fórum não é deliberativo e abre espaço para uma troca de ideias entre todos os CRT,s e também para expor assuntos importantes e atualizações de cada Conselho Regional.

Mesa de trabalho do Fórum de Presidentes

Na programação dirigida pelo presidente do CFT, Wilson Wanderlei Vieira, foi a eleito por aclamação, o novo coordenador do Fórum de Presidentes, o coordenador adjunto e o secretário. Sendo eleito como coordenador em 2021, o presidente do CRT-01 Luis Roberto Dias, como coordenador adjunto, o presidente do CRT-MG Nilson da Silva Rocha e como secretário, o presidente do CRT-03 Jessé Barbosa Lira.

Da Diretoria do CFT, participaram do Fórum, o diretor administrativo Francisco Viana Balbino, o diretor Financeiro Solomar Pereira Rockembach e o diretor de Fiscalização e Normas Bernardino José Gomes. O Fórum contou também com apresentação do presidente do CRT-01, Sandro Augusto Vieira de um modelo para atendimento digital feito diretamente do celular. Os presidentes apresentaram outros assuntos como parceria com Corpo de Bombeiros, prorrogação da data do fim da pandemia e situação polêmica envolvendo o antigo Conselho.
Durante o Fórum, foram realizados testes de covid-19 nos presidentes e comitivas. A próxima reunião do Fórum de Presidentes será nos dias 15 e 16 de março, em Brasília.

O presidente Sirney Braga, o presidente do CFT Wilson Wanderlei e os novos coordenadores

Read More

RECÉM FORMADOS PAGUE APENAS 50% NA PRIMEIRA ANUIDADE

De acordo com a Resolução N. 116/2020, profissionais até 01 ano de formados terão desconto 50% do valor integral.
Aproveite a oportunidade e faça logo seu registro no CRT-RJ para se manter legalmente habilitado no mercado de trabalho.
Mais informações: (21) 3900-9283, pelo e-mail [email protected] e por chat, em nosso site www.crtrj.gov.br.

Read More

Técnico, ajude a escolher o nome da revista do CRT-RJ!

A Revista do CRT-RJ será o mais novo canal de informação e relacionamento com os Técnicos Industriais do Estado do Rio de Janeiro. Serão 3 edições para o ano de 2021, com matérias e artigos sobre o mercado de trabalho, inovação, conteúdo orientativo para a carreira, prerrogativas profissionais, ensino técnico e informação institucional sobre seu Conselho Profissional.
Cada edição terá 20 mil exemplares impressos e será distribuída também em meio digital para todos os profissionais por e-mail e pelas redes sociais.

Convidamos VOCÊ para que dê nome à sua revista. Sua sugestão fará parte de um concurso cultural que escolherá o nome da publicação.

Ao responder este formulário você estará concorrendo voluntariamente, abrindo mão do direito patrimonial ou de qualquer outra forma de indenização decorrente deste concurso. Caso você seja vencedor, sua sugestão será mencionada na primeira edição da Revista prevista para circular no primeiro trimestre de 2021.
A Revista do CRT-RJ é uma publicação oficial do órgão, sem finalidade comercial.
Acesse aqui o formulário: https://www.crtrj.gov.br/concurso-revista-crt/

Read More

VACINA: EXPECTATIVA E ESPERANÇA

Vacina. Esta é a palavra que rege nossas esperanças e expectativas para o ano de 2021. Sabemos que a tarefa de imunizar os mais de 200 milhões de brasileiros não será fácil, por isso acreditamos que é necessária a mobilização e o comprometimento efetivo de todos, governos e sociedade civil organizada, para que tenhamos sucesso.

Estamos no início de janeiro e muitos países, inclusive vizinhos nossos como Argentina e Chile, já iniciaram o processo de vacinação de suas populações. O estado de Israel, o mais avançado entre todos nesse quesito, já vacinou mais de 12% de sua população. O Brasil não pode permanecer inerte. Neste momento, teorias conspiratórias e negacionismos reincidentes atrapalham e muito o nosso País. É hora de confiar no profissionalismo e na responsabilidade da comunidade científica mundial. O vírus é uma ameaça à humanidade, não podemos deixar que atitudes sem base científica e muito menos disputas políticas menores sejam colocadas em primeiro plano. A questão é, literalmente, de vida ou morte.

A história mostra que vacinas são seguras e eficazes. No caso da atual pandemia elas são a única porta de saída. O Brasil passou pela chamada “Revolta da Vacina”, no início do Século XX, quando muitos foram contra a vacinação defendida por Oswaldo Cruz e outros cientistas brasileiros. Não temos o direito de incorrer no mesmo erro.

O fato é que estamos atrasados na preparação para vacinar nosso povo. É urgente que isso seja corrigido. Precisamos cobrar isso sem trégua das autoridades públicas. O Brasil precisa voltar à normalidade, nossa economia precisa de segurança para retomar o crescimento e gerar empregos em todos os setores. Nós, técnicos, sabemos das dificuldades que vivemos em 2020 e não queremos que essa situação se prolongue por 2021.

Reativar nossa economia é fundamental, mas salvar vidas é ainda mais importante. Já perdemos mais de 195 mil pessoas até o momento e, infelizmente, o número de vítimas continua a crescer diariamente. Toda essa dor precisa ter fim. A vacina é a única arma que temos. Enquanto ela não chegar de fato, não custa repetir: vamos nos resguardar, manter as medidas de segurança recomendadas pelas autoridades sanitárias como, entre outras, distanciamento social, o uso de máscara e a higienização constante das mãos. Unidos, com disciplina e confiança na ciência, vamos vencer o novo coronavírus e voltar à normalidade das nossas vidas!

Read More