Notícias

CRT-RJ PARTICIPA DE FEIRA DE OPORTUNIDADES EM CAMPOS

  • 27 de setembro de 2019

Estudantes curiosos para saber mais sobre o mercado de trabalho e profissionais técnicos em busca de informações e serviços. Esse foi o público principal do estande montado pelo Conselho Regional dos Técnicos Industriais do Estado do Rio de Janeiro (CRT-RJ) na Feira de Oportunidades realizada no campus Centro do Instituto Federal Fluminense em Campos dos Goytacazes por onde passaram mais de 2.500 pessoas nos dois dias de evento. “O CRT-RJ é um órgão criado recentemente e por isso é muito importante que a gente leve a nossa mensagem diretamente aos estudantes e profissionais. A nossa participação na feira do IFF cumpre esse papel e a resposta do público foi excepcional”, avaliou Italo Judice, Diretor de Fiscalização do CRT-RJ.

Logo na abertura da Feira, o reitor do IFF, professor Jefferson Manhães, prestigiou o estande do CRT-RJ. “É muito bom que o CRT-RJ esteja se apresentando e divulgando seu trabalho para essa juventude que está hoje aqui. Ao todo, 65% dos formandos do IFF estão em cursos técnicos e isso representa um total de 10 mil jovens que em breve estarão no mercado de trabalho. Ter essa interação com o Conselho é algo muito positivo, obrigado por vocês estarem aqui conosco”, disse o reitor.

O Presidente do CRT-RJ, Sirney Braga, esteve presente e destacou a importância de levar o Conselho para perto dos estudantes e profissionais. “Os estudantes, que serão os profissionais do futuro, e aqueles que já estão no mercado de trabalho, seja na capital, seja no interior do estado, precisam saber que poderão sempre contar com um Conselho próprio e atuante, nesse sentido a nossa participação em eventos como esse tem um resultado excelente”, afirmou o Presidente.

Os Conselheiros eleitos para o Plenário do CRT-RJ também participaram do estande interagindo diretamente com estudantes e profissionais. Entre os presentes os conselheiros Diego Marchon, Fabiano Sathler, Gilberto Palmares, Luis Rocha, Manoel Sales, Pedro Américo e Rogério Sarti.

 

Comentar