Notícias

PROFISSIONAIS: TÉCNICOS EM ELETROTÉCNICA JÁ PODEM TRABALHAR COM INSTALAÇÕES DE ATÉ 800 kVA

  • 6 de setembro de 2019

Técnicos em Eletrotécnica já estão aptos a projetar, executar, dirigir, fiscalizar e ampliar instalações elétricas, de baixa, média e alta tensão até o limite de 800 kVA. Anteriormente a demanda de energia permitida por instalação estava limitada a 80 kVA. A novidade passou a valer a partir da publicação, em 5 de julho, da Resolução 74 do Conselho Federal dos Técnicos Industriais. “Essa medida representa um ganho enorme para a categoria. Antes não tínhamos autonomia para trabalhar, portanto a sensação nesse momento é de liberdade”, disse Leonardo Rosário Terra, que há 16 anos exerce a profissão de técnico em eletrotécnica.

Para que se tenha uma ideia do que a alteração do limite de potência representa basta dizer que 80 kVA equivale a um projeto de uma fábrica de cerâmica de médio porte e 800 kVa a um grande supermercado atacadista. A nova regulamentação, portanto, amplia em muito o mercado de trabalho para os técnicos em eletrotécnica. “Quando celebramos a conquista de um Conselho próprio para os Técnicos Industriais é justamente por causa desse tipo de ação que visa a garantir aos profissionais um espaço que é seu e que antes vinha sendo negado. É necessário que tanto os profissionais quanto os contratantes saibam dessa medida que beneficia a todos”, disse Ítalo Judice, Diretor de Fiscalização e Normas do Conselho Regional dos Técnicos Industriais do Estado do Rio de Janeiro.

A mesma Resolução 74/2019 do CFT garante aos Técnicos em Eletrotécnica atuar em instalações com fontes de energia de Biogás, Hidrelétrica, Solar, Eólica, Geotérmica, Biomassa, Maré Motriz, Hidrogênio e Térmica, bem como executar, fiscalizar, orientar e coordenar diretamente serviços de manutenção e reparo de equipamentos, instalações e arquivos técnicos específicos, dar assistência técnica na compra, venda e utilização de equipamentos e materiais especializados, assessorando, padronizando, mensurando e orçando. O técnico passa ainda a poder responsabilizar-se pela elaboração e execução de projetos; emitir laudos técnicos referentes a rede de distribuição e transmissão de energia elétrica interna ou externa, ou de equipamentos de manobra ou proteção, além de outras providências.

Leia a íntegra da resolução aqui

CRT-RJ: TÉCNICOS INDUSTRIAIS EM PRIMEIRO LUGAR

Comentar