Técnicos pós pandemia: um futuro a se descortinar

Em tempos de pandemia descobrimos que os técnicos, além de essenciais, estão sempre prontos para atuar em situações de crise, pelo simples fato de já executarem todos os dias atividades consideradas perigosas.  A parte técnica hospitalar nos revelou que pode ser um setor bastante atraente aos interessados em atuar no ramo de manutenção corretiva, preventiva e de instalação e na parte tecnológica, que a cada dia, fica mais digital; tudo com base em programas de dados e tecnologia da informação. Os equipamentos de hospitais, clínicas e centros de análises são modernos e precisam de mão de obra qualificada.

Ser técnico industrial é estar sempre atento no desenvolvimento de novas atividades, é estar em sintonia com as mudanças e adequações necessárias. O olhar do técnico é diferenciado e permite avaliar cada detalhe de um todo sem perder a perspectiva dinâmica que forma o conjunto, seja ele qual for, um equipamento, um elevador, um motor, uma subestação, uma escada rolante, um prédio inteiro automatizado, sempre haverá um técnico responsável!

A grande responsabilidade em ser Técnico Industrial começa na sua formação e jamais termina, pois que esse conhecimento adquirido vai acompanhar o cidadão de forma perene. Ser técnico é para sempre!

As áreas de edificações, eletrônica, eletrotécnica, informática, mecânica, e etc, inserem os cidadãos no mercado de trabalho antes talvez de completarem a maioridade. A realização de um estágio é necessária para a validação do diploma e a inscrição no Conselho Regional dos Técnicos Industriais do Estado do Rio de Janeiro, produz o efeito legal, para que possam, enfim, exercer sua profissão e ocupar seu espaço no mercado de trabalho.

A realização do curso técnico é o descortinar de um novo horizonte, a parte prática em conjunto com a teórica representa a harmonia do saber com o fazer, o aluno aprende na sala de aula e executa nos laboratórios em acordo com a área escolhida. As inovações por conta da tecnologia são desafiadoras e o aprimoramento uma necessidade, precisamos estar evoluindo sempre e acompanhando a velocidade da ciência, que não pára jamais.

A profissão de técnico industrial é bastante valorizada e sua diversidade em função dos avanços tecnológicos originou novos campos de trabalho. As responsabilidades vêm de acordo com o desenvolvimento e a destreza demonstrada em realizar os trabalhos, sempre seguindo as regras e utilizando os equipamentos e ferramentas adequadas. O mundo do técnico é encantador, as possibilidades infinitas, e a cada dia acontecem novas descobertas, o avanço é notório.

Com muito orgulho sigo sendo técnico industrial, formado em 1981, no Cefet-RJ curso de mecânica, me aposentei em Furnas Centrais Elétricas S/A, após trinta e cinco anos de trabalho como técnico em manutenção de equipamentos de alta tensão e hoje estou diretor financeiro do CRT-RJ.

Busco valorizar e repassar algo do que aprendemos na maior escola de todas:  A VIDA!

Somos Técnicos Industriais!

Ricardo Rocha de Castro é Técnico em Mecânica e atualmente Diretor Financeiro do Conselho Regional dos Técnicos Industriais do Estado do Rio de Janeiro- CRT-RJ.

Read More

Resolução amplia atribuições dos Técnicos de Telecomunicações

A Resolução nº 83/2019 do Conselho Federal dos Técnicos Industriais de 30 de outubro de 2019 que trata das atribuições dos técnicos Industriais com habilitação em Telecomunicações e amplia suas funções é de importância extrema para os profissionais, empresas e sociedade. De acordo com o vice-presidente do CRT-RJ Elizeu Medeiros, a Resolução aumentará o poder de atuação e responsabilidade dos técnicos em telecomunicações na execução e elaboração de projetos, contribuindo para o crescimento do mercado de trabalho destes profissionais. “O desenvolvimento de infraestrutura de telecomunicações vem se expandindo nos últimos anos desde o lançamento do Plano Nacional de Banda Larga (PNBL), que concebeu acesso à internet banda larga a mais de 40 milhões de domicílios, isso promoveu mais geração de emprego para o técnico desta área. A Resolução consolida a importância dos técnicos em Telecomunicações no atual cenário econômico aumentando a sua responsabilidade não apenas de prestar assistência técnica, mas também de serem responsáveis por laudos técnicos”.

Entre os itens da resolução estão: – Elaborar especificações e laudos técnicos, e aceitar sistemas de redes de comunicação multimídia; manutenção de redes de dados, roteadores, servidores, switches, hospedagem de equipamentos, provimento de acesso à internet, construção e manutenção de websites e correio eletrônico entre outros serviços já inerentes aos técnicos como redes ópticas, cabos ópticos aéreos e subterrâneos, infraestruturas para fibras dutos, guias, aterramentos e outros serviços.

Para o conselheiro regional do CRT-RJ, técnico em Telecomunicações José Luiz Rodriguez Martinez trata-se de uma grande vitória. “É a concretização de um ciclo político e o início de uma nova época, com mais segurança à sociedade. A Resolução nº 83/2019 valoriza milhões de técnicos do Brasil, que assim como eu, atuam na área de telecomunicações. É uma resolução que deve ser cumprida e fiscalizada. Com a definição das atribuições, criamos um norte à ser seguido e oferecemos uma segurança para a sociedade, que se beneficia com a atuação dos técnicos, cada um em sua área de atuação e conhecimento. É uma evolução profissional que se renova com as necessidades da modernidade. Estamos pondo fim a descriminalização dos técnicos, mostrando nossa capacidade profissional e independência, por termos um Conselho fiscalizador que atua diretamente nas atividades profissionais e à serviço da sociedade ”

Como atua o Técnico de Telecomunicações

O Técnico em Telecomunicações atua no planejamento, implantação, operação e gerenciamento de projetos referentes a sistemas de telecomunicações, como serviços de telefonia móvel, fixa, TV a cabo, comunicação e transmissão de dados etc. O trabalho desse técnico é desenvolvido por meio de transmissão de sinais via satélite, fibras ópticas, micro-ondas e cabos metálicos

Confira a Resolução nº 83/2019:
http://www.crtrj.gov.br/wp-content/uploads/2019/11/RESOLUCAO-N-083-2019.pdf

Read More

Coordenadores de unidades da FAETEC visitam o CRT-RJ

Um grupo de coordenadores e professores da Faetec das unidades de Santa Cruz, Deodoro, Marechal Hermes, Quintino e Bacaxá reuniu-se no dia de 21 de novembro no CRT-RJ para falar sobre parcerias, convênios e outros assuntos. Recebidos pelo presidente do CRT-RJ, Sirney Braga, o grupo saiu otimista da reunião e satisfeito com a proposta de atuação do Conselho junto às escolas técnicas.

Coordenadores de unidades da FAETEC em reunião no CRT-RJ

“A proposta é caminharmos juntos com palestras, discutindo a grade curricular e apoiando a Faetec na questão do estágio e valorização profissional. Um dos nossos objetivos é firmar convênios, principalmente na questão da especialização. A inovação tecnológica exige uma especialização mais forte e completa para que o técnico ingresse de forma bem sucedida no mercado de trabalho”, disse o presidente Sirney Braga que está confiante com esta interação.

Para o coordenador do Fórum dos Diretores da Rede Faetec e diretor da Escola Técnica Silva Freitas Roberto Willians, a reunião serviu para estabelecer um relacionamento institucional com o CRT-RJ para defender os técnicos industriais do Estado do Rio de Janeiro.

“Entre os assuntos discutidos está a regularização dos cursos para o registro dos alunos, garantindo encaminhamento profissional e apoio ao estágio em autarquias e secretarias do estado e a luta pelo aluno aprendiz, envolvendo todos os técnicos em formação do Estado nas empresas”, disse Roberto Willians.

Na pauta  assuntos como a realização de um Workshop  promovido pelo CRT nas unidades e também  uma solenidade para entrega das carteiras de registro dos formandos.

Estiveram presentes os coordenadores e diretores Ronaldo Cosmo de Souza, Luiz Henrique Monteiro Pereira,
Jorge Elay de Queiroz, Glória Maria de Souda dos Santos ,Cláudia Marques dos Anjos e Ricardo Roosevelt de Assunção .

Audiência Pública na Alerj discutirá teto da matriz curricular

Os representantes das unidades convidaram também a diretoria do CRT-RJ para no dia 3 estarem juntos na audiência pública realizada pela Comissão de Ciência e Tecnologia da Alerj contra o teto da matriz curricular que causa o empobrecimento do curso.
“ Vamos começar uma marcha permanente a favor dos cursos técnicos, e da educação profissional tecnológica com a importante ajuda do Conselho Regional dos Técnicos Industriais do Estado do Rio de Janeiro. Essa primeira reunião foi excelente, nós esperávamos há muitos anos esse momento. Não tínhamos esta oportunidade de estreitamento, quando os técnicos estavam ligados ao antigo Conselho e agora sim estamos começando uma nova história. O CRT-RJ vai nos ajudar com palestras nas unidades, esclarecendo a importância do curso técnico, as normas e funções do conselho profissional, além de dar orientações sobre registro e legalidade”, disse o coordenador Roberto Wilians.

Read More

Clube de Engenharia homenageia Técnicos Industriais

Em meio às comemorações pelo Dia Nacional do Técnico Industrial,o CRT-RJ foi o homenageado do mês no tradicional almoço do Clube de Engenharia realizado no dia 26. Representando a diretoria do Conselho, o presidente do CRT-RJ Sirney Braga falou sobre a importância deste alinhamento dos técnicos industriais com todos os profissionais da Engenharia. “ Estamos todos interligados, técnicos, engenheiros, arquitetos. Fazemos parte da indústria e de toda a engenharia. O CRT-RJ se sente muito honrado com essa homenagem que é de todos os técnicos industriais do Estado do RJ”, disse o presidente Sirney.

 

O presidente do Clube de Engenharia Pedro Celestino entrega placa de homenagem ao presidente do CRT-RJ, Sirney Braga

 

Pedro Celestino, presidente do Clube de Engenharia afirmou que os técnicos sempre foram peças fundamentais dentro da indústria. “ Agora com seu conselho autônomo os técnicos se fortalecem para aquilo que sempre foi a função dos conselhos profissionais: a fiscalização do exercício profissional e a defesa da sociedade”.

O presidente do CREA-RJ Luiz Antonio Cosenza esteve no almoço em homenagem aos técnicos e reforçou a união entre os dois conselhos. “ A unidade precisa existir porque todos trabalhamos em defesa da indústria nacional”.
O engenheiro civil Carlos Eduardo Schuch relembrou os tempos quando conheceu o presidente do CRT-RJ, Sirney Braga em Furnas. “ Trabalhamos juntos em Furnas há mais de 30 anos. Sirney sempre foi um profissional sério e comprometido. Estou muito feliz com essa homenagem aos técnicos”, disse o Schuch.

Fotos: Fernando Alvim

Read More

Seminário fala sobre Ética, fiscalização e certificação competente

I Seminário Internacional dos Técnicos Industriais : Ética, Fiscalização e Certificação competente são abordados no ciclo de palestras

O primeiro dia de palestras do I Seminário Internacional dos Técnicos Industriais teve como ponto alto a palestra do TCU sobre Ética no Serviço Público ministrada pelo secretário de Controle Externo do TCU Dr.Márcio André Santos de Albuquerque que falou sobre alguns dos princípios fundamentais na fiscalização do serviço público.

“A qualidade da fiscalização é impulsionada quando se conhece e se aplicam normas profissionais .As Normas Internacionais das Entidades Fiscalizadoras Superiores ISSAI representam as melhores práticas de auditoria no setor público. Cerca de 190 entidades no mundo  que tem a função de fiscalizar o serviço público utilizam  a ISSA 30”, disse o secretário citando vários princípios ligados à  fiscalização que os conselhos regionais e o federal precisam fazer, chegando até a abordar  situações  extremas de intercepção de conselhos, o que considerou algo muito remoto.

O vice-presidente do CRT-RJ Elizeu Medeiros disse que a palestra do TCU foi de extrema importância para que as diretorias e os conselheiros federais e regionais tenham um norteador de como funciona um órgão de fiscalização .

“Nós precisamos destas experiências e orientações do órgão que vai nos fiscalizar e também como conselhos profissionais precisamos entender as normas que regem a ética para podermos atuar de forma eficaz “, disse Elizeu.

A representante do CAU/SP arquiteta Cecília Carrapatoso trouxe a experiência do Conselho dos Arquitetos e Urbanistas demostrando exemplos de atuação do CAU na fiscalização de obras e serviços. “Somos vistos pela sociedade como os “salvadores da pátria ” que possuem soluções para tudo e não é  bem assim . A fiscalização  envolve não apenas código de ética, mas sobretudo, equipamentos e estrutura “.

A questão do Ensino Técnico na América Latina foi o tema da palestra de Miguel Morales presidente da OITEC. A OITEC- Organização Internacional dos Técnicos foi iniciada em Montevideo no Uruguai em 1996 por iniciativa das instituições representativas dos técnicos da Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai de comum acordo, retificando os protocolos de intenções de Blumenau, e de Montevideo.Morales falou do propósito de defender os interesses profissionais a nível internacional e fortalecer o desenvolvimento cultural, social, educativo e ético do Ensino médio na América Latina.

Encerrando o dia o representante da CPS/CETEC, Coordenador da Unidade do Ensino Médio e Técnico do Centro Paula Souza-SP Almério Melquíades de Araújo que  falou sobre Certificação por competência que é um sistema de avaliação que permite a profissionais que já atuam no mercado de trabalho serem reconhecidos, desde que atinjam as qualificações de acordo com um parâmetro estabelecido. Outro assunto abordado pelo coordenador foi a evasão escolar nas escolas técnicas que ocorre muito no turno da noite. Para ele, os cursos técnicos precisam se reciclar para atender à nova geração de técnicos, os técnicos da indústria 4.0.

Read More

Institucional: CRT-RJ participará de Frente Parlamentar em Defesa da Indústria Naval do RJ

O CRT-RJ representado por seu presidente Sirney Braga participou de uma reunião com representantes do SENGE-RJ, do Sindipetro, do Sindicato dos Metalúrgicos do Rio de Janeiro e de Angra dos Reis e de representantes do gabinete do Deputado Waldeck Carneiro para tratar da organização do lançamento da Frente Parlamentar em Defesa da Indústria Naval que está prevista para o dia 9 de agosto . O local ainda está para ser definido, ou será na ALERJ ou na ABI.

 

O presidente Sirney Braga falou da presença do CRT-RJ no início desse processo quando participou do Seminário sobre Indústria Naval no Rio de Janeiro realizado na FINEP e colocou o CRT-RJ à disposição para debater a questão da indústria naval no Estado do RJ. “ Temos muitos técnicos que atuam ou já atuaram na indústria naval e nossa maior preocupação é fazer com que este importante setor volte a se desenvolver e gerar emprego para todos”.

A reunião foi presidida pelo presidente do SENGE-RJ, Olímpio Alves dos Santos e pelo diretor Clóvis Nascimento. Na pauta, um histórico da Indústria Naval com base em dados do Ministério da Economia que faz uma análise da Indústria Naval desde os anos 50, até o início dos anos 80, onde teve um forte processo de crescimento e depois a profunda crise nas décadas de 80 e 90; até chegar aos anos 2000 com a evolução do emprego direto motivado pela indústria de petróleo e gás , offshore. E volta para a crise de 2014, que se estende até os dias de hoje. Durante estas reuniões estão sendo discutidas propostas e alternativas para a retomada da indústria naval no nosso estado”, disse o presidente do SENGE-RJ, Olímpio Alves.

A próxima reunião será dia 29 de julho, às 15h, no SENGE-RJ onde serão discutidas todas as questões propostas.

Fonte: Ascom Renata Idalgo

Read More

Institucional: Cooperação Técnica dos Químicos para CRT-RJ

A diretoria do CRT-RJ- Conselho Regional dos Técnicos Industriais do Estado do Rio de Janeiro vem visitando várias empresas , escolas técnicas e outros conselhos profissionais em busca de cooperação técnica. No dia 18 de junho, o presidente do CRT-RJ, Técnico Industrial em Eletrotécnica, Sirney Braga , representando a Diretoria do CRT-RJ, esteve no Conselho Regional de Química – Terceira Região- CRQ III com o presidente da autarquia, Engenheiro Químico, Rafael Barreto Almada. No encontro entre os dois representantes de autarquias federais, muita troca de informações e ajuda mútua no desenvolvimento de parcerias entre os Conselhos.

Os presidentes do CRT-RJ Sirney Braga e o presidente do CRQ III Rafael Almada

Os presidentes do CRT-RJ Sirney Braga e do CRQ III Rafael Almada: ajuda mútua

O presidente do CRT-RJ, Sirney Braga afirmou que o Conselho dos Químicos sempre teve uma excelente relação com os técnicos industriais e acompanhou toda a luta da categoria desde a entrada no Sistema Confea/Creas e sua saída no ano passado. “ Essa casa sempre nos recebeu muito bem. Estamos visitando os conselhos profissionais para apresentar o CRT-RJ e para isso contamos com a ajuda de autarquias já estruturadas para troca de ideias e informações. Só no Estado do Rio de Janeiro são 150 mil técnicos industriais. Há muito trabalho a fazer e a experiência de cada Conselho vai nos ajudar muito neste início do processo de implantação”.

Rafael Almada que também é reitor do Instituto Federal do Rio de Janeiro (IFRJ) colocou a CRQ III à disposição do CRT-RJ para visitas técnicas e no que for possível ajudar em termos de gestão de pessoas, sistema de cadastro, cursos de capacitação e campanhas sobre inadimplência- um problema comum a todos os Conselhos profissionais.

_Uma das primeiras iniciativas que tomamos aqui no CRQ contra a inadimplência foi a atualização cadastral. Pegamos uma base de cadastros totalmente desatualizada com pessoas já falecidas, ou cujos endereços mudaram; ou telefones e e-mails que já estavam inexistentes. Fizemos uma forte campanha de atualização cadastral. Em um universo de 26 mil ativos, já atualizamos cerca de 4 mil, coloquei os funcionários para fazer isso. Toda vez que ligavam para cá fazíamos essa atualização do cadastro. Estamos à disposição do CRT-RJ para ajudar nas estratégias de atendimento, telemarketing, comunicação, contratos e tudo o que pudermos auxiliar o Conselho Regional dos Técnicos Industriais”.

 

Fonte: Asscom CRT-RJ- Renata Idalgo

Read More