Programa Evoluir é apresentado aos funcionários do CRT-RJ

Um Programa que pensa no funcionário como um todo, este é o
PROGRAMA EVOLUIR-RECURSOS HUMANOS E DESENVOLVIMENTO
ORGANIZACIONAL que o Conselho Regional dos Técnicos Industriais está
implantando. A notícia foi dada pelo presidente do CRT-RJ, Sirney Braga a
todos os funcionários do CRT convocados ao auditório. Fizeram parte da
mesa além do Presidente Sirney, o Diretor Administrativo Edmilson
Martins, o Controlador Rodrigo Machado e o Assessor Washington Sorio,
responsável pela apresentação do Projeto.

O Presidente Sirney Braga destacou como foco do Programa Evoluir a
valorização e o bem estar dos funcionários do CRT, o Diretor
Administrativo Edmilson Santos elogiou a iniciativa.
Antes da apresentação do Programa Evoluir, o Controlador Rodrigo
Machado fez a apresentação “CRT em Ação” para os funcionários. A
mesma apresentação foi feita pelo Gerente Geral Jardson Bezerra na
última sessão plenária e mostra todas as ações e iniciativas feitas pelo CRT
até o momento atual.

De acordo com o Assessor Washington Sorio, o Programa é formado
por tópicos: “ O primeiro é “Conhecendo você”, onde uma entrevista
estruturada é feita para conhecer melhor o colaborador; logo após
faremos um Treinamento Corporativo que inclui negócios, liderança e
gestão. Teremos também a Avaliação de Desempenho 180° que faz um diagnóstico e avaliação de desempenho individual de cada um e a Pesquisa de Clima que refere-se ao Clima organizacional”, disse Sorio.

O assessor Washington Sorio apresenta o Programa aos colaboradores do CRT-RJ
O Controlador Rodrigo Machado destaca no CRT em Ação as iniciativas do Conselho.
Diretoria, Procuradoria, Fiscalização e Controladoria na mesa de apresentação do Evoluir
A assessora Julina Dannenhauer fala sobre Certificação de Integridade do Exercício Profissional

Read More

Representantes do CRT-BA visitam o CRT-RJ

 

Os representantes do CRT-BA, o diretor administrativo técnico em eletrotécnica e mecatrônica Joedson Leite e o conselheiro regional do CRT-BA, Uileman Almeida da Silva estiveram no Rio de Janeiro para conhecer de perto o trabalho do CRT-RJ. Eles acompanharam toda a plenária e foram em alguns setores como TI, Comunicação, atendimento, fiscalização e outros para entender o funcionamento e levar bons exemplos para a Bahia.
“O presidente Sirney Braga esteve no CRT- Bahia e nos fez este convite para conhecermos melhor a estrutura do CRT-RJ. Viemos aqui para uma troca de informações para sabermos o que podemos melhorar e adaptar no nosso estado”, disse Joelson.

Os representantes do CRT-BA participaram da plenária

São cerca de 76 mil profissionais ativos na Bahia e o CRT-BA conta com apenas 30 funcionários. “Estamos fazendo história, somos os primeiros eleitos de uma separação não tão amigável com um conselho antigo que nos massacrava e precisamos fazer diferença para os técnicos. Temos que ter em mente que estamos aqui não para colocar os objetivos pessoais acima, mas para atender ao coletivo. O CRT-RJ tem algumas ações que estão à frente dos demais, apesar de serem o último CRT a ser criado “ disse o diretor Joelson.
“ É ajudar um ao outro, trabalhar e crescer juntos”, disse o conselheiro baiano Uileman.

O diretor de Fiscalização e Normas, Italo Judice cumprimentou os representantes dos técnicos industriais da Bahia e ressaltou a importância destes intercâmbios de conhecimento. “ A ideia do CRT-RJ é uniformizar as ações e se integrar com todo o nosso Estado. O CRT-RJ não é apenas da cidade do Rio de Janeiro, ou de Campos, mas de todo o Estado, e também está aberto para servir de modelo para outros estados e ao mesmo tempo trocar informações”, disse o diretor.

Read More

Resolução amplia atribuições dos Técnicos de Telecomunicações

A Resolução nº 83/2019 do Conselho Federal dos Técnicos Industriais de 30 de outubro de 2019 que trata das atribuições dos técnicos Industriais com habilitação em Telecomunicações e amplia suas funções é de importância extrema para os profissionais, empresas e sociedade. De acordo com o vice-presidente do CRT-RJ Elizeu Medeiros, a Resolução aumentará o poder de atuação e responsabilidade dos técnicos em telecomunicações na execução e elaboração de projetos, contribuindo para o crescimento do mercado de trabalho destes profissionais. “O desenvolvimento de infraestrutura de telecomunicações vem se expandindo nos últimos anos desde o lançamento do Plano Nacional de Banda Larga (PNBL), que concebeu acesso à internet banda larga a mais de 40 milhões de domicílios, isso promoveu mais geração de emprego para o técnico desta área. A Resolução consolida a importância dos técnicos em Telecomunicações no atual cenário econômico aumentando a sua responsabilidade não apenas de prestar assistência técnica, mas também de serem responsáveis por laudos técnicos”.

Entre os itens da resolução estão: – Elaborar especificações e laudos técnicos, e aceitar sistemas de redes de comunicação multimídia; manutenção de redes de dados, roteadores, servidores, switches, hospedagem de equipamentos, provimento de acesso à internet, construção e manutenção de websites e correio eletrônico entre outros serviços já inerentes aos técnicos como redes ópticas, cabos ópticos aéreos e subterrâneos, infraestruturas para fibras dutos, guias, aterramentos e outros serviços.

Para o conselheiro regional do CRT-RJ, técnico em Telecomunicações José Luiz Rodriguez Martinez trata-se de uma grande vitória. “É a concretização de um ciclo político e o início de uma nova época, com mais segurança à sociedade. A Resolução nº 83/2019 valoriza milhões de técnicos do Brasil, que assim como eu, atuam na área de telecomunicações. É uma resolução que deve ser cumprida e fiscalizada. Com a definição das atribuições, criamos um norte à ser seguido e oferecemos uma segurança para a sociedade, que se beneficia com a atuação dos técnicos, cada um em sua área de atuação e conhecimento. É uma evolução profissional que se renova com as necessidades da modernidade. Estamos pondo fim a descriminalização dos técnicos, mostrando nossa capacidade profissional e independência, por termos um Conselho fiscalizador que atua diretamente nas atividades profissionais e à serviço da sociedade ”

Como atua o Técnico de Telecomunicações

O Técnico em Telecomunicações atua no planejamento, implantação, operação e gerenciamento de projetos referentes a sistemas de telecomunicações, como serviços de telefonia móvel, fixa, TV a cabo, comunicação e transmissão de dados etc. O trabalho desse técnico é desenvolvido por meio de transmissão de sinais via satélite, fibras ópticas, micro-ondas e cabos metálicos

Confira a Resolução nº 83/2019:
http://www.crtrj.gov.br/wp-content/uploads/2019/11/RESOLUCAO-N-083-2019.pdf

Read More

Coordenadores de unidades da FAETEC visitam o CRT-RJ

Um grupo de coordenadores e professores da Faetec das unidades de Santa Cruz, Deodoro, Marechal Hermes, Quintino e Bacaxá reuniu-se no dia de 21 de novembro no CRT-RJ para falar sobre parcerias, convênios e outros assuntos. Recebidos pelo presidente do CRT-RJ, Sirney Braga, o grupo saiu otimista da reunião e satisfeito com a proposta de atuação do Conselho junto às escolas técnicas.

Coordenadores de unidades da FAETEC em reunião no CRT-RJ

“A proposta é caminharmos juntos com palestras, discutindo a grade curricular e apoiando a Faetec na questão do estágio e valorização profissional. Um dos nossos objetivos é firmar convênios, principalmente na questão da especialização. A inovação tecnológica exige uma especialização mais forte e completa para que o técnico ingresse de forma bem sucedida no mercado de trabalho”, disse o presidente Sirney Braga que está confiante com esta interação.

Para o coordenador do Fórum dos Diretores da Rede Faetec e diretor da Escola Técnica Silva Freitas Roberto Willians, a reunião serviu para estabelecer um relacionamento institucional com o CRT-RJ para defender os técnicos industriais do Estado do Rio de Janeiro.

“Entre os assuntos discutidos está a regularização dos cursos para o registro dos alunos, garantindo encaminhamento profissional e apoio ao estágio em autarquias e secretarias do estado e a luta pelo aluno aprendiz, envolvendo todos os técnicos em formação do Estado nas empresas”, disse Roberto Willians.

Na pauta  assuntos como a realização de um Workshop  promovido pelo CRT nas unidades e também  uma solenidade para entrega das carteiras de registro dos formandos.

Estiveram presentes os coordenadores e diretores Ronaldo Cosmo de Souza, Luiz Henrique Monteiro Pereira,
Jorge Elay de Queiroz, Glória Maria de Souda dos Santos ,Cláudia Marques dos Anjos e Ricardo Roosevelt de Assunção .

Audiência Pública na Alerj discutirá teto da matriz curricular

Os representantes das unidades convidaram também a diretoria do CRT-RJ para no dia 3 estarem juntos na audiência pública realizada pela Comissão de Ciência e Tecnologia da Alerj contra o teto da matriz curricular que causa o empobrecimento do curso.
“ Vamos começar uma marcha permanente a favor dos cursos técnicos, e da educação profissional tecnológica com a importante ajuda do Conselho Regional dos Técnicos Industriais do Estado do Rio de Janeiro. Essa primeira reunião foi excelente, nós esperávamos há muitos anos esse momento. Não tínhamos esta oportunidade de estreitamento, quando os técnicos estavam ligados ao antigo Conselho e agora sim estamos começando uma nova história. O CRT-RJ vai nos ajudar com palestras nas unidades, esclarecendo a importância do curso técnico, as normas e funções do conselho profissional, além de dar orientações sobre registro e legalidade”, disse o coordenador Roberto Wilians.

Read More

Conselheiro do CRT-RJ é o primeiro técnico com projeto reconhecido pela ANATEL

O Conselheiro Regional  Técnico em Telecomunicações José Luís Rodriguez Martinez Júnior, vai ficar na história dos técnicos industriais do Estado do RJ como o primeiro técnico que teve seu projeto reconhecido e aceito pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). Tudo começou quando Martínez deu entrada em um projeto para uma Rádio Comunitária de sua responsabilidade.

“Trata-se de um SARC – Serviço Auxiliar de Radiodifusão para Ligação de Transmissão de Programas, popularmente chamado de “link”, que é um equipamento de rádio enlace utilizado para ligar o estúdio de uma rádio ao complexo transmissor, que geralmente fica situado em lugares mais altos e distantes, como morros. Este projeto somente era realizado e aceito na Anatel por engenheiros de telecomunicações. Hoje, depois da nossa intervenção, é competência também dos técnicos de telecomunicações. A princípio a Anatel negou o direito, e com o auxílio do diretor administrativo do CFT Francisco Balbino, encaminhei o pedido para análise da Procuradoria do CFT em Brasília, que emitiu parecer favorável. Dessa forma, a Anatel reconheceu, a nível nacional que sou o primeiro técnico no Brasil a ter um projeto aceito pelo Ministério das Comunicações e pela própria Anatel”, disse o conselheiro Martinez.

Para o conselheiro José Luís Martinez Júnior, que também é bacharel em Direito, ter o reconhecimento dos projetos realizados por técnicos perante estes órgãos demonstram que o CRT-RJ é forte e briga pelo profissional. “Uma grande conquista para o técnico. Ser técnico é ter orgulho da profissão. Não há motivo para termos nossos direitos negados, se forem devidamente reconhecidos por força da Lei.”, finalizou Martínez.

Read More

Seminário Energy Day

 

 

O Seminário Energy Day , iniciativa do Sindistal e do Sebrae vai  discutir no dia 17 de outubro, de 13h30 às 16h15, os avanços e desafios do mercado de Sistemas Fotovoltaicos em nosso Estado. O evento será no Centro de Convenções Bolsa de Valores, na Praça 15 de novembro, 20, Centro-RJ.

Programação:

13h30- Credenciamento

14h – Abertura

14h15-Cenário Energético do Estado

14h45-Apresentação da Light  Resolução 482/687

15H30-Casos de Sucesso do Instituto Senai de Tecnologia Ambiental/ Firjan

16h-Atuação da ABGD no âmbito da 482/ 687

16H15- Perguntas

 

Inscrições Gratuitas

Inscrições Gratuitas: bit.ly/sebrae-energyday1

 

Read More

Escolas Técnicas: CRT-RJ participa da formatura de novos técnicos

 

Noite festiva para os novos técnicos industriais do Rio de Janeiro

Atender aos novos técnicos industriais é sem dúvida um dos objetivos mais importantes do CRT-RJ, que é o Conselho Profissional dos Técnicos Industriais de ontem, de hoje e de amanhã, afinal o futuro do Conselho depende das novas gerações de profissionais que vem sendo formadas pelas escolas técnicas.

O CRT-RJ vem acompanhando as formaturas destes novos profissionais a fim de apresentar o Conselho e interagir com cada recém formado que inicia sua trajetória profissional este ano já com seu próprio Conselho.

O vice-presidente do CRT-RJ, técnico em Eletrotécnica e Edificações, Elizeu Rodrigues Medeiros participou no dia 14 de setembro na Escola Técnica Sandra e Silva, que possui cursos técnicos em Bonsucesso, Queimados e Campo Grande, da formatura de várias turmas de técnicos industriais de nível médio nas áreas de Eletrotécnica, Edificações, Mecânica e Eletrônica,

_Como vice-presidente me senti bastante orgulhoso e emocionado em participar da formatura dos novos técnicos industriais na Escola Sandra Silva e ver que depois de uma luta de muitos anos, conseguimos consolidar o nosso Conselho próprio e ter o reconhecimento da sociedade. Estes jovens passaram um dia extremamente feliz e serão os futuros profissionais do Rio de Janeiro, dedicados e éticos, que já buscam o CRT-RJ para os ajudar nesse início de caminhada. O CRT-RJ estará sempre junto às escolas técnicos e ao lado de todos os profissionais técnicos industriais do Estado do Rio de Janeiro”, disse o vice-presidente Elizeu Medeiros.

Fonte: Asscom

Read More

Oportunidades: As profissões com mais vagas até 2023

Levantamento feito pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) mostra que as profissões ligadas à tecnologia estarão entre as mais promissoras, pelo menos nos próximos cinco anos. Realizado para subsidiar a oferta de cursos da instituição, o Mapa do Trabalho Industrial indica que, até 2023, o Brasil terá de qualificar 10,5 milhões de trabalhadores em ocupações industriais para fazer frente às mudanças tecnológicas e à automação dos processos de produção.

O Mapa do Trabalho 2019-2023 mostra que, entre as áreas que mais vão demandar formação profissional estão a metalmecânica (1,6 milhão vagas), construção (1,3 milhão), logística e transporte (1,2 milhão), alimentícia (754 mil), informática (528 mil), eletroeletrônica (405 mil), energia e telecomunicações (359 mil). Técnicos de controle de produção; de planejamento e controle de produção; em eletrônica; eletricidade e eletrotécnica e em operação e monitoração de computadores estão entre as 20 ocupações transversais que mais exigirão formação entre 2019 e 2023.O Mapa ainda indica que os profissionais com formação técnica terão mais oportunidades na área de logística e transporte, que exigirá a capacitação de 495.161 trabalhadores. A metalmecânica precisará qualificar 217.703 pessoas.

O Mapa do Trabalho Industrial é elaborado a partir de cenários sobre o comportamento da economia brasileira e dos seus setores, projetando o impacto sobre o mercado de trabalho e estimando a demanda por formação profissional com base industrial (formação inicial e continuada), e serve como parâmetro para o planejamento da oferta de cursos do Senai.
Áreas com maior demanda por formação:
1. Informática
2. Gestão
3. Construção
4. Metalmecânica
5. Produção

Fonte: Diário do Comércio

Read More

Memória: Técnico Industrial escreve livro e fala do amor pela profissão

 Memória Viva dos técnicos industriais

Antonio Ricardo de Souza é o que podemos chamar de Memória Viva dentro no universo dos técnicos industriais do Estado do Rio de Janeiro. Um técnico que ama sua profissão, é como se autodenomina. Carioca de Pilares, 73 anos, técnico industrial Eletrônico e Eletrotécnico, o que hoje chamamos de Mecatrônica, formado pela Colégio Metalúrgico Elpídio dos Santos, estudou eletrônica no COTELUC- Colégio Técnico da Pontifica Universidade Católica do Rio de Janeiro. Sua trajetória profissional soma mais de 50 anos de profissão, desde seu tempo na Marinha, onde foi aprendiz de marinheiro em Santa Catarina em 1964, até passar por empresas como Telerj, Brinquedos Estrela, Indústria Vilares e Furnas Centrais Elétricas onde se aposentou.

Especialista em elevadores, o técnico Ricardo participou da reforma de elevadores de tradicionais edifícios da cidade, como o Edifício Central, De Paoli, Hotel Nacional e Hotel Sheraton. Seu talento e coragem em resolver questões não solucionadas por outros técnicos, chamou a atenção da diretoria de Furnas que o contratou “ a peso de ouro”, por seu diferencial profissional. Em furnas ele trabalhou até se aposentar em 1992. Versátil, não parou suas atividades com a aposentadoria e foi se especializar em Automação Industrial, inclusive chegou a dar aulas em cursos de formação técnica.

Autor do livro “A trajetória do Profissional Técnico Industrial lançado em 2016”, fruto de uma intensa pesquisa feita ao longo de vários anos de estudos. O livro que é quase uma “bíblia do técnico industrial” faz uma abordagem histórica desde a origem da palavra “ tecknikos ” do grego – relativo a arte e pelo latim “technicu” que denota atividade artística, científica, profissional e lúdica, passando por pesquisas na legislação com destaque para a Lei 5.524/68 e o Decreto 90.922/85 que estabeleceram o título e o exercício profissional de técnico industrial. Antonio Ricardo, o técnico escritor dá uma pincelada na história dos técnicos ao longo da Revolução Industrial , Fordismo, chegando até os dias de hoje.

“Técnico Industrial não é posto. Técnico industrial não é função. Técnico Industrial não é cargo. Técnico Industrial é profissão. Eu amo ser técnico”, diz Sr. Ricardo com emoção. O orgulho de ser técnico por vocação e, sobretudo por amor e dedicação fizeram dele  um exemplo para todos os técnicos, antigos e novos, com certeza já faz parte da história de todos os técnicos.

Ascom : Renata Idalgo

Read More

Institucional: CRT-RJ participa de Frente Parlamentar em Defesa da Indústria Naval

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) promoveu, em sessão realizada nesta segunda-feira (12/08), a reativação da Frente Parlamentar em Defesa da Indústria Naval, que tem como objetivo concentrar esforços no sentido de colaborar para a retomada da atividade dos estaleiros fluminenses. “Nosso estado é considerado o berço da Indústria Naval brasileira e os estaleiros sempre tiveram um enorme impacto positivo na economia com a geração de milhares de empregos. Uma grande parte desses postos de trabalho é ocupada por técnicos, por isso estaremos sempre presentes em toda iniciativa que tiver como foco a retomada dessa importante atividade econômica”, disse Sirney Braga, presidente do CRT-RJ que participou da cerimônia no Plenário da Alerj.

Entre os anos de 2003 e 2014 a Indústria Naval chegou a ser responsável por 35,9 mil empregos (¹) diretos no estado do Rio, a maior parte deles ocupados por técnicos industriais. A partir daí, com a desaceleração da economia, os estaleiros começam um processo contínuo de demissões. Em 2017, o número de postos de trabalho no setor chega a apenas 12,7 mil, uma redução de quase 65% (²). De acordo com projeção do Sindicato que reúne os principais estaleiros brasileiros, a previsão para os próximos anos é de que mais demissões aconteçam caso medidas concretas não sejam tomadas.

“A Indústria Naval é muito importante para a economia do nosso estado. A ideia é que tenhamos um fórum representativo e permanente em busca de políticas que sejam capazes fazer com que essa atividade seja retomada”, disse o deputado estadual Waldeck Carneiro (PT-RJ), presidente da Frente Parlamentar em Defesa da Indústria Naval.

O presidente do CRT-RJ Sirney Braga representando os técnicos industriais na ALERJ

Participaram da sessão de reinstalação da Frente o deputado estadual Paulo Bagueira (SD); os deputados federais Paulo Ramos (PDT) e Jandira Feghali (PCdoB); o ex-deputado federal Luiz Sérgio; os presidentes dos Sindicatos dos Metalúrgicos Cristiane Marcolino (Angra dos Reis), Edson Rocha (Niterói e Itaboraí) e Jesus Cardoso (Rio de Janeiro); o diretor de Engenharia Naval da Marinha, Almirante Mário Ferreira Botelho; o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico e Geração de Emprego e Renda, Lucas Tristão e o representante do Sinaval, Sérgio Bacci.

Fonte: Ascom Carmélio Dias

Read More